história 2

História do Leitor: Karin Lorena, encontrando um anjo em forma de professor

Olá gente, meu nome é Karin Lorena e descobri recentemente seu blog

Gostaria de falar sobre meu filho ALAN, ele tem hoje 14 anos e estuda em escola pública. Durante sua pseudo-alfabetização nunca foi cogitada em escola nenhuma em que estudou a possibilidade de ser disléxico, apenas rótulos de ele é preguiçoso, inteligente mas não quer estudar, que não acompanha a classe.

Uma vez o colocaram em uma turma em que crianças com dificuldades de aprendizado ficavam literalmente jogadas em uma sala onde a professora nem olhava para eles. Tinha criança, que se arrastava no chão como verme, outras destruindo a sala, jogando destruindo carteiras e aquela que se dizia professora apenas escrevia no quadro coisas que ninguém obviamente iria copiar. Numa completa ausência, fiquei chocada ao ver aquela cena dígna de manicômio, fiquei indignada em pé do lado de fora da sala vendo aquela cena, por volta de uns 20m na porta até que ela percebesse minha presença.

Peguei meu filho e o levei até a direção e fìz o maior escândalo, exigindo da diretora que o colocasse em uma sala de aula, não em um expurgo de alunos problemáticos, sobe pena de chamar o conselho tutelar, foi aí que ela o remanejou a sala mais adiantada, obviamente para poder me provar que ele não se adequava, mas para sua decepção uma professora que era um anjo, mesmo não sabendo definir qual era seu problema, se dedicou pessoalmente em ajudá-lo, me pedindo que o deixasse meia hora depois do horário todos os dias com ela, DEUS QUE ABENÇOE ESSE ANJO!

Na segunda série, ele não era nem silábico mas ela o colocou lendo: mandava textos para que copiasse e lesse todos os dias além da tarefa de casa, aos trancos e barrancos de 0,5% ele passou a ser 60% digamos, ela o levantou mesmo! Isso depois de ele ter passado por uma  psicóloga que me disse que o problema dele era trauma familiar por ter um pai alcoólatra e violento (o que era verdade). Na época estava muito depressiva também, fazendo tratamento com medicações fortes, tinha outro filho com asma persistente grave e tratamento rigoroso com pneumologista, eu praticamente morava com ele em hospital, tenho outro filho mais velho que é e sempre foi um exímio aluno, típico CDF mesmo, mas também com problemas psicológicos diante a tudo que presenciava em casa no que se refere ao descaso do pai problemático.

Depois de um tempo eu me mudei de cidade, e eles de escola, viemos para capital de Belo Horizonte, mas o problema do ALAN, continuou. A falta de estrutura e de preparo dos educadores continuou, comecei a ter conhecimento da dislexia, e comecei a suspeitar que esse poderia ser o problema pois se encaixava em todos sintomas. Comecei a pedir conselhos e orientações dos educadores da escola, mas a resposta era sempre a mesma: desatenção, preguiça, falta de acompanhamento em casa, essas coisas…. Assim foram passando os anos, as séries, passava com as piores notas e conceitos mas passava. Hoje ele está no 8º ano, pela segunda vez pois não tem base, não foi alfabetizado e fica completamente perdido em todas as matérias, mesmo sem recursos, pelejando com separação sob a lei Maria da Penha, e N consequências, finalmente no começo do ano letivo tomou posse uma nova coordenadora na escola ,que me chamou e disse que tinha absoluta certeza que o problema dele é DISLEXIA, pois ela era pedagoga e se especializou nisso por ser mãe de um disléxico.

Puxa foi um alívio, mas ao mesmo tempo uma enorme dúvida de como eu iria reverter a situação se passado muitos anos, ela teve a boa vontade de ajudar conversando com a professora de português e pedindo para que não fosse tirado ponto dele por problemas referentes aos sintomas da dislexia. Então venho numa busca frenética por informação, pesquisando tudo mas sem muitas respostas enquanto aguardo a morosidade do posto de saúde para marcação de uma consulta especializada com uma psicóloga. Mas tenho observado o interesse dele por computador, informática, tutoriais sobre tudo relacionado a manutenção, formatação e etc…venho vendo meu filho se despontando em TI. ELE CONHECE COISAS COMO UM HACKER! Isso só veio a confirmar o quanto ele é inteligente, mas não está nos parâmetros,nos lineares da educação convencional.

Peço ajuda, estou com problemas de saúde, financeiros, mas amo demais meu filho e quero ajudá-lo!


 Oi Karin! Caramba, que história! Eu no seu lugar confesso que já teria enlouquecido com tanta coisa acontecendo ao mesmo tempo.

Realmente, de tempos em tempos Deus coloca verdadeiros anjos em forma de professorrs que realmente se preocupam conosco. Estes professores, são os verdadeiros professores, estes querem nos ver crescer, querer estar presentes, participar da nossa vida e mudar a nossa história. Felizmente encontrei muitos anjos como estes na minha caminhada.

Você disse que seu filho apresenta certos dons para TI, certo? Etão quer oferecer um presente para ele. Conheço um site que ensina programação de forma GRATUITA, o curso é muito fácil e muito completo. Chama-se Codecademy, este é o link do site (https://www.codecademy.com/pt-BR). Espero que ele goste e se divirta bastante!

Sobre seu pedido de ajuda, eu infelizmente não conheço ninguém em BH. Mas eu conheço quem conhece. Entre em contato com o Instituto ABCD (http://www.institutoabcd.org.br/), e também com a Associação de Pais Inspirare (http://www.associacaoinspirare.com.br/) ambas associações conhecem tem uma network extensa de profissionais que podem ajudar.

Desejo sucesso para você, seu filho e toda sua família! Forte abraço!


Já pensou em ter sua história no DislexClub e ainda inspirar muita gente? Se você quiser, nos conte como é sua relação coma dislexia: suas lutas, sua superação, suas vitórias ou se quiser apenas desabafar… Envie para: dislexclub@gmail.com

Artigos Recentes

2 thoughts on “História do Leitor: Karin Lorena, encontrando um anjo em forma de professor

  1. Karin Lorena

    Esse foi meu primeiro apelo ao Pipo do DISLEXCLUB,desde então,venho travando batalhas por um tratamento para meu filho,depois de pedir ajuda em muitos lugares,tive como resposta uma clínica particular,especializada em Dislexia comandada pela Dra.Amim (Neurologista),que se dispôs a atender meu filho com toda sua equipe multidiciplinar,”GRATUITAMENTE”,onde ele atualmente,vem sendo examinado e seu caso investigado com todo carinho e atenção necessária,não tenho palavras para agradecer esses anjos que Deus colocou em meu caminho,só tenho a agradecer a Todos dos grupos que entrei ,que de alguma forma me ajudaram de alguma forma a chegar nesse ponto em que meu filho está hoje!!!

     
    Reply
  2. Jucy meire dos Santos

    Eu tenho um filho que foi diagnosticado dislexico há quase 3 anos. Ele faz tratamento com psicopedagoga, fonoaudióloga e neurologista que a ABD me indicou, ele vem melhorando muito, a única coisa agora que junto com a dislexia ele tem tambem a desortografia.
    Menino inteligente, tira boas notas, mas o escrever para ele é um tormento, um verdadeiro sofrimento.
    Realmente os professores não são preparados oara alunos com dislexia, por isso sou muito presente no colegio, sempre passo para os professores do Henrique que hoje esta com 10 anos cursando 5° ano, todas as informações e tento ajudar constantemente na escola e em casa.
    No site da ABD tem muitas informaçoes que podem ajudar todos nós.

     
    Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>