Vida Profissional de um Disléxico

Tempo de leitura: 1 minuto

É bastante comum um disléxico, como eu passar por muitas dificuldades durante uma entrevista de emprego, e no ambiente de trabalho em qualquer atividade que exija muita concentração da pessoa.

Eu já sofri muito com isso, principalmente quando estagiei no departamento de comunicação de uma secretaria de governo no terceiro ano da faculdade de jornalismo.

O que mais me prejudicava ali era a falta de organização do espaço temporal (isso se relaciona com organização de objetos, tempo para realizar uma atividade e direção entre esquerda ou direita).

Eu era muito criticado, pelo fato de sempre escrever errado mesmo estando no terceiro ano de faculdade. As criticas só me faziam me esforçar cada vez mais para alcançar uma melhorar, que para muitos era invisível, mas para a minha pessoa se tornava uma grande conquista.

Ciente das minhas dificuldades, eu sempre procurei entregar o meu trabalho adiantado, mesmo sabendo que quase nada seria aproveitado. Mas mesmo assim eu me esforçava e fazia.

Durante o período acadêmico também foi assim eu escrevia e antes da entrega os meus colegas me ajudavam na revisão final do texto.

Ouvi de muitas pessoas, que eu não teria condições de trabalhar como jornalista porque não escrevia direito, mas hoje sou um jornalista isso ninguém tira de mim. É obvio que após o estágio eu fui reprovado em muitas entrevistas de trabalho por questões gramaticais, mas isso só me faz lutar ainda mais para chegar o mais longe possível.

O que eu diria hoje para muitos disléxicos, e se esforcem ao máximo, leiam muitos artigos, livros, jornais e revistas. Se hoje eu sei um pouco foi graças ao que li e a ajuda que obtive de profissionais, colegas e professores.

Quer Conferir mais dicas para disléxicos? Clique aqui

1 comentário


  1. Foi uma grata surpresa encontrar sua página e o melhor, você é disléxico. Comemoro este fato, porque tenho um aluno de 8º ano com dislexia e fico buscando atividades, que o auxiliem a se desenvolver apesar da dislexia. Ter um exemplo, feito você, para incentivá-lo a jamais desistir é muito importante. Obrigada.

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *