Sinais da Dislexia na Ortografia

A dislexia é um transtorno de aprendizagem que afeta a habilidade de leitura e escrita. Neste texto, vamos discutir alguns dos sinais da dislexia na ortografia. É importante ressaltar que a dislexia não está relacionada com a inteligência e que existem estratégias para ajudar disléxicos a superar os desafios da dislexia.

Ortografia incoerente ou incongruente

Um dos sinais da dislexia na ortografia é a incoerência ou incongruência ortográfica ao longo do texto. Pessoas com dislexia podem cometer equívocos na hora de escrever a mesma palavra, mas de formas diferentes. Por exemplo, podem escrever uma palavra de uma maneira no começo do texto, de outra maneira no meio e de outra maneira no final. Isso geralmente acontece com palavras que têm sons parecidos, mas grafias diferentes. Por exemplo, palavras como “s2s”, “ç”, “x” e “ch” podem ser confundidas na hora de escrever.

Confusão entre consoantes com grafias parecidas

Além da incoerência ortográfica, disléxicos também podem confundir consoantes que têm grafias parecidas, como “p” com “d” e “b”. Isso acontece porque a grafia dessas letras é semelhante, sendo que “p” é uma haste vertical e “d” e “b” são uma haste com uma bolinha para um lado ou para o outro. Por exemplo, a palavra “batatas” pode ser escrita como “batadas” por um disléxico. É importante ressaltar que essa confusão não é intencional, mas sim resultado da forma como o cérebro do disléxico processa a informação.

Troca de letras na hora de escrever

Outro sinal da dislexia na ortografia é a troca de letras na hora de escrever. Por exemplo, a palavra “prato” pode ser escrita como “parto” por um disléxico. Isso ocorre porque o cérebro do disléxico processa a informação de forma diferente, o que pode levar a erros na escrita. É importante destacar que disléxicos podem aprender a grafia correta de uma palavra em um dia e cometer erros ortográficos no dia seguinte ou em dias posteriores. Isso está relacionado à dificuldade do disléxico na memória de curto prazo.

Importância de entender a dislexia

É fundamental que escolas e professores compreendam a dislexia e adaptem suas práticas de ensino para atender às necessidades dos disléxicos. Por exemplo, testes de ditado não são eficazes para avaliar a habilidade de escrita de um disléxico, assim como não seria adequado avaliar a periculosidade de um tubarão pela sua capacidade de subir em árvores. O cérebro do disléxico funciona de uma maneira diferente e é importante respeitar essas diferenças.

Conclusão

Se você se identificou com algum desses sinais da dislexia na ortografia ou se é pai/mãe de um disléxico que apresenta esses sinais, saiba que existem estratégias que podem ajudar a lidar com os desafios da dislexia. Não desista! Procure ajuda especializada e busque soluções que sejam adequadas para você ou seu filho. A dislexia não define sua capacidade de aprendizado. Grandes disléxicos nunca desistem!


Mentoria Individual DislexClub

Durante 4 semanas vou trazer para você as melhores estratégias para vencer os desafios da dislexia.

  1. Técnicas de estudo visual que potencializam a memorização dos disléxicos 
  2. Técnicas de leitura para os disléxicos desenvolverem gosto pelos livros; 
  3. Escrita para os disléxicos diminuírem a frequência de erros ortográficos 
  4. Ajustes na rotina mudanças para deixar o cotidiano menos cansativo possível.

Saiba mais sobre a mentoria clicando aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *